top of page

A implementação da metodologia BIM exigirá esforços dos setores público e privado

Créditos: Acervo BFB


Apontada como uma das tendências da construção civil para 2023, a metodologia BIM (Building Information Modeling) está em expansão no Brasil, mas ainda é pouco utilizada pelos profissionais do setor – a avaliação é do presidente do BIM Fórum Brasil e diretor de Portfólio da AltoQi, Rodrigo Koerich. Engenheiro com quase 30 anos de experiência, Koerich defende que uma implementação ágil da metodologia deve unir esforços entre órgãos governamentais e empresas privadas.


“É necessário que os órgãos públicos criem políticas para que a estratégia BIM seja adotada e, paralelamente, a iniciativa privada precisa mobilizar todos os envolvidos no desenvolvimento de um projeto para que entendam a relevância de sua utilização”, diz o especialista. “Além disso, o plano de ação tem que ser estratégico para também ser ágil. Uma mudança de cultura dessa magnitude não segue um 'fluxo natural de trabalho', deve haver uma intenção de mudança”, acrescenta.


Sobre a prorrogação da Lei 14.133/21, que entraria em vigor neste mês, Koerich argumenta que “A aquisição de soluções e serviços para implantação do BIM continua sendo uma demanda urgente dos gestores públicos. Um ano é o tempo mínimo para se apropriar de uma mudança radical como é o caso da metodologia BIM. Não haverá mais adiamento. Quem não cumprir este ano pode ter problemas no ano que vem”, afirma.


Confira a reportagem na íntegra acessando: http://www.dconstruccion.cl/?p=42581


As lideranças do BIM Forum Chile estiveram no 96º ENIC "Engenharia & Negócios", grande oportunidade para trocas com o presidente do BIM Fórum Brasil.

Comentarios


bottom of page