top of page

BFB e Firjan debatem sobre a evolução do BIM no Rio de Janeiro


Crédito: divulgação


Na tarde do dia 20 de março, o conselheiro do BIM Fórum Brasil, Rogério Suzuki, conduziu um webinar conjunto realizado em parceria com a Firjan, contando com a participação de representantes da Concremat e da Secretaria Estadual de Infraestrutura e Obras Públicas (SEOP). O evento teve como foco principal o panorama atual da implementação do BIM no Rio de Janeiro, além de apresentar o programa Rio Construção BIM, uma iniciativa conjunta da Firjan e do Sebrae.


Suzuki deu início aos debates questionando Cristiane Magalhães, especialista técnica em construção na Firjan, sobre sua visão acerca da evolução do BIM no Estado. Ela ressaltou a singularidade do mercado carioca, apontando para a urgência de avanços no setor imobiliário em relação à evolução no uso da metodologia. “Há necessidade de uma colaboração estreita entre grandes corporações e pequenos empreendedores, visando uma transformação digital duradoura e inclusiva”, disse ela. 


Quanto à perspectiva do poder público, Letícia Borges, da SEOP, revelou que ainda não há editais com exigência de BIM, mas que a Secretaria está desenvolvendo diretrizes para futuras contratações, ressaltando a necessidade de alinhamento interno para garantir o cumprimento das leis e a eficácia das iniciativas de implementação do BIM. "Não temos maturidade avançada para contratação, mas cada edital será uma tentativa de evoluir em requisitos e definições necessárias para realizar contratos melhores", destacou.


Na sequência, o projeto Rio Construção BIM foi apresentado como uma oportunidade de capacitação para secretarias, micro e pequenas empresas. Com eventos presenciais e planos de implantação gratuitos, o programa vai preparar esses agentes para atenderem às demandas do mercado, incentivando a colaboração e a digitalização do setor. "A Firjan planeja integrar esforços com a academia, o poder público e os parceiros da indústria, com o intuito de facilitar a adoção do BIM e fomentar a troca de experiências entre os envolvidos", explicou Cristiane.


Guilherme Borges, da Concremat, destacou o BIM como um catalisador para essa digitalização, enfatizando o potencial de serviços correlatos que essa metodologia pode oferecer. "Temos que caminhar juntos, com empresas privadas de qualquer porte e setor público aproveitando as oportunidades de capacitação", concluiu.


O webinar refletiu não apenas sobre o estado atual do BIM no Rio de Janeiro, mas também sobre os passos necessários para promover uma adoção mais ampla e eficiente da metodologia. Para conferir a íntegra do debate, clique aqui.



 


Comments


bottom of page