top of page

Frente Parlamentar do BIM quer ampliar o uso do BIM em obras públicas


Crédito: Hugo França/BFB


A Frente Parlamentar em Defesa do Sistema de Modelagem da Informação da Construção (FP/BIM) foi oficialmente lançada, ontem (30), no Salão Negro do Congresso Nacional, pela Câmara dos Deputados. O objetivo desta iniciativa é disseminar e fomentar o uso da metodologia BIM, incentivando sua adoção em projetos de construção no âmbito público. Segundo o deputado Júlio Lopes, presidente da FP/BIM, o BIM é uma solução fundamental para a economia e eficiência, servindo como base para programas relevantes e compartilhamento de projetos em todas as etapas, permitindo que as obras fiquem até 20% mais baratas e levem 30% a menos de tempo para serem concluídas. Presente à cerimônia, Rodrigo Koerich, presidente do BIM Fórum Brasil, ao iniciar sua fala, destacou que a sensibilização em torno do BIM evoluiu significativamente. "Antes, as pessoas não entendiam o que era BIM e duvidavam de sua relevância, mas, hoje, testemunhamos uma mudança notável. Desde o Governo Federal até os governos estaduais e prefeituras, o movimento de sensibilização tem sido forte e efetivo, incluindo ações como a retomada da Estratégia BIM BR e a inclusão do uso desta metodologia em programas como o PAC e o Minha Casa, Minha Vida ", ressaltou ele. Sobre a FP/BIM ganhar destaque dentro do objetivo de garantir maior eficiência e economia para o setor da construção no país, Koerich reforçou a importância dessa iniciativa: "Agora, com o apoio desta frente na Câmara, estamos respaldados para alinhar a legislação à adoção do BIM. A colaboração da Câmara é vital para nosso progresso." O presidente do BFB também ressaltou que o setor possui vários recursos, incluindo guias e vídeos produzidos por várias entidades, todos integrados nesse processo de disseminação do BIM. “O papel do BIM Fórum Brasil é o de promover harmonia, conectando as entidades e as empresas em prol dessa adoção organizada do BIM. Trabalhamos em ações integradas, para que haja sinergia, aproveitamento e compartilhamento de ações”, afirmou Koerich. Na dinâmica da FP/BIM, haverá encontros e eventos para facilitar o diálogo entre parlamentares, empresas e órgãos de controle, visando ampliar o uso do BIM. Júlio Lopes também mencionou que o BIM foi incluído como elemento preferencial na Lei de Licitações 14.133/2021, a entrar em vigor em abril de 2024. Ele afirmou: "Com essa lei, as obras prioritárias também deverão adotar o BIM. A Frente terá um papel crucial na modernização do país, agilizando e otimizando a execução de projetos."

O lançamento da Frente Parlamentar também teve a presença de Rafael Codeço, do MDIC, Hildo Rocha, do Ministério das Cidades, e do Coronel Washington Lüke, coordenador executivo da FP/BIM, além de representantes de entidades e empresas do setor da Construção Civil.

Comments


bottom of page