top of page

Pacto BIM PE é firmado durante o Roadshow do BFB


Crédito: Divulgação/PE


A segunda edição do Roadshow do BIM Fórum Brasil, que aconteceu em Recife, no último dia 19, marcou a assinatura do Pacto BIM Pernambuco, ação pioneira no País, que pretende fortalecer o setor AEC e trazer mais sustentabilidade para os projetos, promovendo a digitalização e melhorando a comunicação, eficiência e gestão dos projetos na Construção Civil. 


Implementado pela Associação das Empresas do Mercado Imobiliário de Pernambuco (Ademi-PE), em parceria com a Associação BIM de Pernambuco (ABIM-PE) e o Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado de Pernambuco (Sinduscon-PE), o Pacto BIM objetiva promover a adoção e o uso eficaz da metodologia BIM na região. Suas principais iniciativas incluem a sensibilização, disseminação e promoção do BIM, oferecendo capacitações e orientações para as empresas associadas, além de facilitar o acesso a financiamentos para a aquisição de hardware, software, consultoria e treinamento. O pacto também prevê a reativação do Grupo de Trabalho (GT), que reúne os principais participantes do setor em Pernambuco, além da colaboração com as universidades, para integrar o ensino da metodologia BIM nos currículos acadêmicos.


“Queremos disseminar o conhecimento sobre o BIM e ampliar a digitalização da construção, debatendo o tema com especialistas e trocando experiências. Essa união de entidades do setor, empresários e estudiosos do tema proporciona um ambiente de colaboração entre profissionais”, afirmou o presidente da Ademi-PE, Rafael Simões.


Para Raquel Ribeiro, diretora-executiva do BIM Fórum Brasil, é importante que o país participe ativamente das discussões globais sobre o uso dessa ferramenta. “Esta é uma oportunidade não só para absorver novidades e sugestões, mas também para influenciar normas e padrões mundiais, colocando o Brasil como protagonista nessas discussões”, ressaltou ela, acrescentando que o Brasil foi o primeiro país da América Latina a integrar o fórum mundial, o que evidencia seu papel central nesse contexto.


Na visão do presidente da ABIM-PE, Tiago Lopes, a transformação digital está presente em diversos setores da indústria e a construção civil precisa acompanhar os avanços da digitalização no setor. “O BIM já está inserido no nosso mercado, mas precisamos mostrar isso para os atores envolvidos. A nova Lei de Licitações coloca como preferencial os projetos em BIM, desde 2017. Além disso, temos um decreto federal para uso do BIM no País e a nova Estratégia BIM-BR. A tendência é só evoluir”, afirmou.


O representante do conselho administrativo do BIM Fórum Brasil, Jefferson Gois, destacou que o Pacto BIM vai servir como diretriz para outros pactos que serão firmados no Brasil, mostrando que é preciso agir de forma conjunta, integrada e colaborativa para que possam surgir novas parcerias.


O Sebrae-PE é um parceiro estratégico na adoção da metodologia BIM no Estado. “Somos um parceiro histórico da construção civil, acompanhando e estimulando processos que melhorem a gestão, digitalização e modernização das empresas, contribuindo com estudo de tendências e cenários para nortear as ações dessas empresas. O BIM é uma dessas ferramentas que pode contribuir para otimizar resultados e reduzir custos.”, frisou a diretora técnica do Sebrae-PE, Josiana Ferreira.


O presidente do Conselho de Arquitetura e Urbanismo (CAU-PE), Roberto Salomão, destacou que o BIM representa uma ferramenta importante para controlar as etapas da obra e, mais do que isso, unifica a comunicação entre as diferentes gerações que hoje trabalham juntas. “Temos profissionais de todas as idades atuando juntos e o BIM contribui para unificar essa linguagem com rapidez e competência para a entrega de produtos”, afirmou.


Já o presidente do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA-PE), Adriano Lucena, destacou a relevância da iniciativa de Pernambuco em criar o Pacto BIM. “É uma ação que irá levar conhecimento e oportunidade para todo o Estado, promovendo novas técnicas para a engenharia e trazendo bem-estar para a população”, acrescentou.


Com a assinatura do Pacto BIM, as entidades se preparam para uma nova fase de inovação e eficiência na execução dos projetos, comprometendo-se a adotar essa abordagem de forma ampla e colaborativa. 



 


留言


bottom of page