VDC: Os 5 Componentes que Garantem o Resultado dos Projetos

Atualizado: 9 de set.


Créditos: Acervo BFB

No dia 14 de junho os Membros do Conselho Consultivo do BFB, Eduardo Toledo e Sérgio Scheer, receberam o Professor, Doutor e Diretor do Center for Integrated Facility Engineering - CIFE da Universidade de Stanford, Martin Fischer, e a Gerente de Infraestrutura e Projetos de Capital - Produto BIM na Alvarez & Marsal, Stefania Correa, para debaterem a prática do Virtual Design and Construction (VDC) no âmbito da Construção.


Sérgio Scheer introduziu o assunto falando do enfoque do ‘Projeto e Construção Virtuais’, que junta os elementos que conhecemos do BIM, técnicas de engenharia simultânea, de processos de gerenciamento, olhando para os objetivos do projeto em si e do cliente. “VDC é uma estratégia de gestão de projetos, empreendimentos e ativos de construção diferenciada e muito usada hoje no mundo”, completou Sérgio passando a palavra para Eduardo Toledo que apresentou os convidados.


Stefania Correa mostrou como a Alvarez & Marsal, consultoria americana há 15 anos no Brasil trabalhando com infraestrutura e projetos de capital, está oferecendo os serviços VDC na América Latina: “Damos suporte para treinamento, preparação e implementação de soluções considerando a metodologia”. Outros produtos apresentados dentro da carteira digital: Gestão Digital de Projetos de Capital, Roadmap Tecnológico, Soluções em BIM, Inteligência de Dados para implantação de Dashboards, Inteligência Artificial e Machine Learning. “Além de associada ao BIM Fórum Brasil, outro importantente passo foi a parceria com a Stanford University, hoje a A&M é a única empresa brasileira membro do CIFE – Center for Integrated Facility Engineering, sendo capaz de oferecer um amplo networking a seus clientes e a oportunidade de participar de um programa de certificação em VDC, que será in company para colaboradores e clientes A&M e lançado ainda este ano” finalizou Stefania.


O convidado internacional, Martin Fischer, foi chamado para apresentar a metodologia. Há 20 anos, juntamente com colegas da Strategic Project Solutions, formalizaram a definição do Virtual Design and Construction como “a gestão de modelos de desempenho multidisciplinares integrados de projetos de concepção e construção, incluindo o produto, processos de trabalho e organização da equipe do projeto, de construção e de operação, a fim de apoiar objetivos empresariais explicitos e públicos”. O método é organizado em alguns elementos: Objetivos do Cliente, que dão origem à necessidade do ativo; Objetivos do Projeto, que definem o que a equipe precisa alcançar até o final do projeto; Engenharia Simultânea Integrada (ICE), destacando a importância da integração das diferentes disciplinas, para encontrar soluções, que é o objetivo da engenharia, e de forma simultânea, porque é importante sair da forma longa, sequencial e lenta de desenvolver projetos; Building Information Modeling (BIM), porque tudo isso precisa ser apoiado por informação de alta qualidade; Sistema de Gestão da Produção do Projeto (PPM), para definição dos processos. “Assim, o VDC combina objetivos qualificáveis, colaboração oportuna e real, boa informação e processos claros” resumiu Martin.


Quem quiser saber mais sobre a metodologia, exemplos de aplicação e conferir as respostas de Martin para as principais dúvidas que surgiram no debate, assista o webinar na íntegra no Canal do YouTube do BIM Fórum Brasil: https://www.youtube.com/watch?v=ILNiQ5LKPCw&t=3247s